5 tendências de negócios para 2015 na América Latina

By Dicas de Negocios PME - 09:58

Lista foi elaborada pela consultoria Trendwatching, desde 2002 focada em ajudar as empresas a entender o novo consumidor

Lista das tendências para 2015 foi elaborada pela consultoria Trendwatching (Foto: ThinkStock)

A consultoria Trendwatching, desde 2002 focada em ajudar as empresas a entender o novo consumidor e descobrir oportunidades inovadoras rentáveis, elaborou um relatório com 10 tendências de negócios para as Américas do Sul e Central.

O cenário da região, segundo a consultoria, hoje presente em mais de 180 países e com mais de 1.200 clientes, foi influenciado por grandes eventos, momento político e protestos nas ruas reivindicando melhores condições de vida. “O impacto disso não fica limitado à política. Mais conscientes dos seus direitos e deveres, as pessoas também querem consumir melhor: pagar preços justos, ver marcas que fazem campanhas que tenham impactos reais em suas vidas, ter acesso a produtos de qualidade e serviços que ajudem a resolver seus problemas”, diz o relatório. 
Veja abaixo cinco das dez tendências listadas pela Trendwatching e se inspire!
Democratic pricing
O consumidor sente-se bem ao participar da precificação dos produtos. A sugestão da TrendWatching é deixar o cliente dizer quanto o seu serviço vale para mostrar confiança em sua oferta e respeito por seus consumidores.
Exemplo: A empresa brasileira TechBoy, lançada em setembro de 2014, oferece suporte técnico online, com soluções para problemas tecnológicos comuns e assistência de desenvolvimento de web via Skype. Ao final de cada sessão, o cliente é avisado sobre o preço de mercado daquele serviço, mas pode escolher quanto quer pagar (ou mesmo não pagar).
Playful parks

A tendência é os consumidores da região se envolverem com recompensas divertidas. Eles querem, ainda, que as interações com as marcas sejam humanas e as relações com elas, significativas.
Exemplo: Na Costa Rica, a iniciativa Minutos Extra, da Claro, oferecia minutos de conversação gratuitos baseados no tempo de acréscimo de uma partida de futebol. Se o juiz aumentasse o jogo em cinco minutos, clientes do serviço pré-pago poderiam solicitar a mesma quantidade em conversação usando um código exibido no estádio.
City connections
Segundo o relatório, a intensidade do trabalho e o pouco tempo livre fazem com que os moradores solitários das grandes cidades queiram, cada vez mais, romper as barreiras sociais. Por isso, marcas que pensarem seus produtos ou serviços de forma a integrar as pessoas tendem a se dar bem.
Exemplo: Em agosto de 2014, a marca de biscoitos Zezé lançou uma campanha para encorajar estranhos a conversar dentro dos ônibus em Pelotas, no Rio Grande do Sul. Adesivos (sugerindo maneiras de iniciar uma conversa, como “qual sua música favorita?”) marcavam alguns assentos do coletivo reservados para os interessados em fazer novas amizades.

Ok commuter
A Trendwatching acredita que os latino-americanos irão abraçar marcas que se encaixem em seus deslocamentos diários. Trata-se de um cruzamento entre varejo e transporte.
Exemplo: Em maio de 2014, a loja online de moda esportiva Netshoes lançou a Sport Machine, a primeira vending machine para vender camisas de futebol. A máquina foi instalada em estações de metrô e universidades de São Paulo.
Onlife service
Gerenciar a vida online demanda tempo e atenção. Os latino-americanos, segundo o estudo, querem marcas que os ajudem nessa tarefa, bem como esperam que as empresas os auxiliem a usar a tecnologia de maneira segura, mais saudável e produtiva.
Exemplo: Para aumentar a qualidade da navegação na internet para quem tem conexão lenta no Brasil, o Google criou uma versão mais leve de sua página principal. Desde outubro de 2014, quando alguém busca um termo no Google.com.br pelo smartphone, os servidores da empresa automaticamente identificam a velocidade da conexão e ajustam a qualidade da página para que ela não demore a carregar.

Fonte: PEGN - G1 / Foto:  ThinkStock
Postado por Dicas de Negócios PME e Portal G2 - www.portalg2.com.br .
Gostou da matéria? Então deixe o seu recado! Até a próxima.

  • Compartilhar:

Você pode gostar também

0 comentários

Comentem sobre as matérias e o seu comentário será postado.