Empresa desenvolve serviço de segurança na nuvem de baixo custo

By Denivaldo Pereira - 10:08

Com o b-cam, gravações ficam na internet, o que traz economia e impede roubo dos dados em caso de assaltos

A instalação de câmeras de segurança foi uma das alternativas encontradas pelas empresas para melhorar a segurança de seus estabelecimentos. No entanto, os bandidos não sorriem quando estão sendo filmados. Além de danificar as câmeras, eles levam consigo o gravador das imagens – assim, fica quase impossível encontrar algum rastro dos infratores. Para evitar a perda das imagens, a b-datum lançou o b-cam, serviço que salva o trabalho das câmeras na nuvem a preços bem acessíveis.

O conceito de computação em nuvem se refere à armazenagem de dados na internet. Um dos mais comuns exemplos de serviços hospedados na nuvem é o e-mail: todas as mensagens estão guardadas na sua conta e podem ser acessadas de qualquer dispositivo, em qualquer lugar. Com o b-cam, o empreendedor não precisa de um gravador para guardar as imagens das câmeras. Tudo é mandado diretamente para a web.
A primeira vantagem do serviço é que os ladrões não podem eliminar as provas de um furto ou roubo, por exemplo. "Como as imagens estão na nuvem, o ladrão pode até levar o gravador da empresa, caso haja, mas não destruirá nenhuma evidência do crime", diz Thiago Rondon, fundador da b-datum.

De acordo com a b-datum, o serviço da b-cam traz bastante economia aos pequenos e médios empresários. Para começar, só é necessário que as câmeras da empresa tenham acesso à internet. De acordo com Rondon, todos os equipamentos do tipo feitos nos últimos três anos têm essa capacidade – assim, é muito improvável que os empreendedores precisem gastar dinheiro com novos aparelhos. "Nossa tecnologia suporta 6 mil modelos diferentes de câmera", afirma Rondon.
 
O plano básico do b-cam custa R$ 29,90 por mês. Tudo o que as câmeras registraram para a internet, mas a b-datum só salva as imagens dos três dias anteriores. Caso o empreendedor queira um histórico maior, a mensalidade aumenta em R$ 1,39 por dia adicional de registro. "A única variação de preço do b-cam é o aumento dos dias de armazenagem", diz Rondon.
O b-cam também surge como uma alternativa econômica para empresas que querem implantar um sistema de monitoramento pela primeira vez. Agora, não é mais necessário comprar uma central de gravação, que custa cerca de R$ 1,5 mil, de acordo com a b-datum: basta comprar as câmeras, cujo preço varia de R$ 200 a R$ 300, e pagar a mensalidade.

Para facilitar a busca do empreendedor que não tem tempo para ver todas as imagens, o b-cam conta com um recurso chamado de "resumo do dia". O serviço da b-datum tem um algoritmo que identifica os momentos com maior movimentação na frente da câmera. Por meio dele, captura as duas imagens com mais agitação em um espaço de uma hora. No fim do dia, o b-cam envia para o e-mail do empreendedor as 48 fotos com maior movimentação.
 
Um dos planos futuros da b-datum é oferecer a armazenagem permanente de determinadas gravações, não importando a data – algo que seria útil na investigação de um assalto, por exemplo. Atualmente, caso algo do tipo aconteça, as imagens só ficam disponíveis pelo tempo estipulado pelo plano do cliente.

O serviço pode ser assinado pelo site do b-cam. Além disso, a b-datum trabalha em parceria com empresas de monitoramento e instaladores autônomos, que ganham comissões ao indicar o b-cam para seus clientes.
Fonte: G1 - Fotos:  ThinkStock.
Postado por PortalG2 e Dicas de Negócios PME.

  • Compartilhar:

Você pode gostar também

0 comentários

Comentem sobre as matérias e o seu comentário será postado.