AMIGAS CRIAM NEGÓCIO ESPECIALIZADO EM (PEDIDOS DE CASAMENTO) CONFIRA!

By Dicas de Negocios PME - 09:14

O negócio de O Pedido é tornar o momento ainda mais memorável.

foto de amigas em negocio de casamento
 

Com apenas R$ 7 mil, tirados das próprias economias, Bruna Brito e Thais Martarello deram início à empresa O Pedido, especializada em transformar o pedido de casamento em um momento ainda mais memorável.

A ideia nasceu em abril de 2014, quando as duas, amigas de infância, perceberam uma frustração de outras amigas, já casadas, com um pedido de casamento sem personalidade. Na época, as duas tinham outras atividades profissionais - Thais trabalhava no setor de vendas da Avon e Bruna, na administração da empresa de dedetização que herdara da mãe.
o pedido
“Sabemos que o pedido de casamento é um dos momentos mais aguardados na vida de várias pessoas e buscamos fazer com que seja inesquecível”, diz Thaís. “Em outros países já existem empresas que prestam esse tipo de serviço e, ao observarmos o mercado nacional, encontramos uma demanda carente de boas ideias e produções de alta qualidade para este momento tão especial.”
No começo, para testar a ideia de negócio, Bruna e Thaís ajudaram na produção do pedido de casamento de dois amigos. Mas em dezembro daquele mesmo ano, 2014, a empresas nasceu oficialmente. Hoje, as duas dedicam-se exclusivamente a O Pedido.

“Chegou um ponto em que estávamos trabalhando 16 horas por dia - horário comercial nas outras empresas e o restante na O Pedido”, relembra Bruna. “Além de exaustas, não estávamos dando o nosso melhor. Então, no começo deste ano, acreditando no potencial da empresa, decidimos largar os empregos e focar somente em O Pedido.”

Foto da hora do pedido
Neste ano, as sócias esperam produzir 30 pedidos.
O cliente interessado no serviço da empresa preenche um formulário online e depois bate um papo com a equipe da startup. A partir daí nasce a ideia do pedido especial. Segundo Bruna, não há valor máximo para o pedido de casamento, depende apenas do orçamento e da ideia a ser colocada em prática. “Podemos fazer em um hotel de São Paulo ou em uma cabana em cima do mar, nas Maldivas. O mínimo para manter o nível de trabalho é em torno de R$ 3 mil.”

Site das meninas: http://opedido.com.br

MAIS:
Fonte: PEGN -G1 / Fotos: Divulgação e G2 Captura.
Postado por: Dicas de Negócios PME e Portal G2 - http://portalg2.com.br

  • Compartilhar:

Você pode gostar também

0 comentários

Comentem sobre as matérias e o seu comentário será postado.