By Dicas de Negocios PME - 09:07

A Innovation Brindes foi criada para sanar uma deficiência do segmento de produtos customizados




Os três anos durante os quais trabalhou em uma empresa de produtos customizados fizeram com que Rodrigo Pereira, 31 anos, identificasse as deficiências do negócio. A principal delas, segundo o empreendedor, era a terceirização de etapas do processo, principalmente do fornecimento dos produtos.

“Enxerguei esse problema e vi que era necessário profissionalizar a empresa”, afirma Pereira. Foi a partir dessa constatação que ele criou, há seis anos, uma nova empresa no mesmo setor.
A Innovation Brindes começou na casa de Pereira e acabou se tornando um negócio familiar. A mãe do empreendedor, Miriam, virou uma das vendedoras (“ela é uma das melhores”, diz) e o primo, Erik Riffel, o sócio da empresa. “Eles foram essenciais, pois acreditaram no meu sonho”, diz.

Novos começos
O primeiro passo de Pereira foi investir em máquinas. Assim, ele poderia verificar a qualidade dos materiais e dos produtos, além de controlar o tempo da produção. “Se um cliente solicitar um determinado número de brindes, consigo fazer com que ele receba o pedido a tempo. Se o serviço fosse terceirizado, eu não teria como garantir”, afrima.
A Innovation foi crescendo e hoje emprega mais de 50 pessoas em um prédio no Jardim Tremembé, em São Paulo. “Todo o dinheiro que recebi foi reinvestido na empresa. Costumo dizer que o Rodrigo continua pobre, mas a empresa é rica”, afirma o empreendedor.
Atualmente, a Innovation fabrica e customiza mais de 600 produtos, entre eles canetas, chaveiros, agendas, canecas, pastas, mouses, calculadoras e pen drives.

O desenvolvimento da empresa, que já ia bem antes, melhorou ainda mais em 2014. Pereira e Riffel decidiram investir em uma equipe de marketing, que focou em anúncios, tanto em guias do segmento quanto em mídias digitais. Com isso, só no último ano, o faturamento da Innovation Brindes cresceu 180%, resultando em um valor equivalente a mais de R$ 6 milhões.
A visão de crescimento para 2015 continua próspera. “Medo da economia todo mundo tem. Mas o investimento nas máquinas reduziu o nosso custo operacional para manter a empresa rodando. Continuaremos a marcar forte presença em catálogos e nas mídias impressa e online para não perder esse crescimento”, diz Pereira.

Em abril, o empreendedor tem viagem marcada para a China. “Espero trazer novidades. Quero estar à frente da concorrência”, afirma.

Fonte: PEGN -G1 / Foto: Divulgação
Postado por Dicas de Negócios PME e Portal G2 - www.portalg2.com.br .
Gostou da ideia? Então deixe o seu recado! Até a próxima.

  • Compartilhar:

Você pode gostar também

0 comentários

Comentem sobre as matérias e o seu comentário será postado.